Katia Guerreiro

Incluído na Lista Representativa do Património Cultural Imaterial (UNESCO, 2011), o Fado tem sido capaz, ao longo dos anos, derrubar todas as fronteiras culturais e geográficas.

No século XXI, o fado adquiriu uma visibilidade crescente e uma forte presença em toda a vida cultural portuguesa.

Internacionalizando-se na segunda metade do século XX, sua notoriedade deu-lhe um papel de liderança como imagem de marca, em plena afirmação no circuito internacional.

Hoje, mais do que nunca, é uma música universal, é nossa identidade e passaporte. De Amália Rodrigues aos artistas da nova geração, o fado é universalmente celebrado. Património vivo que nos identifica para o mundo, o fado é também hoje uma imagem da modernidade.

Katia Guerreiro 

Katia Guerreiro uma das vozes mais importantes do Fado. Já viajou por vários países: França, Marrocos, Bélgica, Inglaterra, Gales, Egipto, Suíça, Espanha, Noruega, Polónia, Suécia, Grécia, Coreia do Sul, Japão, Itália, Tunísia, Arábia Saudita, Canadá, África do Sul e Índia.

Em janeiro de 2016, foi a primeira artista portuguesa convidada para atuar no Grande Salão da Ópera de Lyon em França. No final deste ano, Kátia Guerreiro será a sua estreia no cinema, integrando o elenco de “Alfama en Si”.

Dia 12 de junho de 2018 no Festival de Fado Panama, apresenta os seus trabalhos mais recentes.

 

Mais informações em festivalfadopanama 

Comentários