Mark Knopfler

Mark Knopfler, um dos artistas de maior sucesso de todos os tempos, anuncia digressão mundial para 2019. A digressão “Down The Road Wherever” começa em Barcelona no mês de abril, terminando em Verona, em julho. Portugal receberá o músico e a sua banda dia 30 de abril, na Altice Arena.

Knopfler, que irá lançar o seu nono álbum a solo “Down The Road Wherever”, no dia 16 de novembro, sempre considerou a tour como parte integrante do processo de lançamento de um álbum, indo da composição à gravação e terminando na estrada, com as novas e antigas canções.

Mark afirma que “as minhas músicas são feitas para serem tocadas ao vivo. Eu adoro todo o processo de escrevê-las sozinho e depois gravá-las com a banda, mas no final, a melhor parte é tocá-las ao vivo. Eu gosto de todo este circo, viajar de cidade em cidade e interagir com os grupos de fãs, é um verdadeiro prazer. Estou ansioso por esta digressão”.

Knopfler, que gravou “Down The Road Wherever” no seu estúdio em Londres, British Grove, apresenta-se em tour com a banda de 10 elementos, que o tem acompanhado ao longo das últimas duas décadas. São eles: Guy Fletcher (teclados) Richard Bennett (guitarra), Jim Cox (piano), Mike McGoldrick (apito e flauta), John McCusker (violino e citerna), Glenn Worf (baixo), Danny Cummings (percussão) , Ian Thomas (bateria).  Esta digressão contará ainda com dois novos elementos, Graeme Blebins (saxaphone) e Tom Walsh (trompete).

“Down The Road Wherever’” apresenta 14 novas canções de Knopfler, inspiradas numa ampla gama de temas, incluindo os primeiros dias em Deptford com Dire Straits, um fã de futebol perdido numa cidade estranha, a compulsão de um músico a pedir boleia para casa no meio da neve e um homem sem tempo no seu café local. Mark tem o olhar de um poeta para contar detalhes que inspiram as suas músicas com a sua psicogeografia única – “where the Delta meets the Tyne”, como o próprio descreve, e o seu caloroso tom de voz de Geordie e o hábil e ricamente melódico violão, são tão empolgantes quanto sempre. A digressão contará com uma seleção de novas músicas, misturadas com algumas bem conhecidas do extraordinário repertório e outras que poderão ser consideradas surpresas.

Aclamado como um dos maiores guitarristas de todos os tempos, Mark Knopfler já vendeu mais de 120 milhões de álbuns ao longo da sua carreira a solo e muitas das suas músicas tornaram-se sucessos incontornáveis, incluindo ‘Money for Nothing’, ‘Sultans Of Swing’, ‘Romeo & Juliet’ e ‘Walk Of Life’. Com oito álbuns a solo, além de gravar “Neck And Neck” com o grande Chet Atkins, colaborou com Emmylou Harris em “All The Roadrunning”. O músico é também responsável por várias bandas sonoras de filmes, incluindo “Hero local”, “The Princess Bride” e “Altamira”. Além de produzir os seus próprios álbuns, Knopfler também trabalhou em álbuns de nomes como Bob Dylan e Randy Newman, entre outros. O artista recebeu a OBE (Order of the British Empire) em 1999 e conquistou o prestigioso prémio Lifetime Achievement Award, nos Ivor Novellos em 2012.

“…music that flows with graceful ease: emotion recollected in tranquility, in Wordsworth’s phrase… The music shimmers with reflections of Celtic folk and blues, illuminated by Knopfler’s deft guitar playing.” in Financial Times

“…Knopfler’s music remains a reliable source of warm bluesy guitar work.” in The Observer

“…vivid vignettes…as sensuously irresistible as it sounds.” in Sunday Express

“…the wry economy of short stories, while Knopfler’s music stays as unfussily erudite as ever…Thirty years on from Brothers In Arms the man with the gravelly voice, the limpid guitar and the crisp turn of phrase is still writing good songs and terrific lyrics.” in Mail On Sunday

“…his sparsely deployed guitar artistry gleams throughout.” in Classic Rock

“Masterly songcraft from one of our finest players…the songcraft has weathered beautifully on this almost literary series of song portraits… Knopfler’s touch on guitar is sparse but powerfully eloquent…” in Guitarist

“…Celty-folk musical tone…his storytelling sharpens…every song….Grace notes for sure.” in Mojo

“Mark Knopfler at his most personal…can still make the guitar sing without airs and graces.” in Drowned in sound

“…a joy to listen to…His character tales remain as captivating as ever, while his signature electric guitar fills are a significant part of what makes (the) songs…work so well. It is this ability to keep on adding new layers to his already multi-faceted sound that confirms Knopfler’s continuing brilliance.” in MusicOMH

Mark Knopfler - Good On You Son

Comentários